Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


luciano_ramalho

Diferenças

Aqui você vê as diferenças entre duas revisões dessa página.

Link para esta página de comparações

Ambos lados da revisão anterior Revisão anterior
luciano_ramalho [2018-08-03 14:40]
luciano [Mini bio]
luciano_ramalho [2018-10-11 17:17] (atual)
luciano
Linha 20: Linha 20:
  
 Meu trabalho na Apple House era traduzir manuais de aplicativos que a loja entregava para os clientes que compravam computadores ((A loja tinha uma máquina tipo Xerox só para copiar os tais manuais. As cópias dos manuais e dos disquetes entregues para os clientes não eram "​legítimas"​. É preciso entender que, se não fosse isso, os computadores seriam inúteis, porque na época não existiam no Brasil revendedores de software.)). Uns meses depois eu fui trabalhar como instrutor de DOS e Lotus 123 em uma empresa chamada SPCI na Av. Rebouças. Foi onde tive o meu primeiro contato com clones do IBM-PC ((Percebeu o padrão? Só existiam clones no Brasil: cópias não autorizadas de micro-computadores projetados no exterior, e "​fabricados"​ no Brasil. Era o tempo da chamada "​reserva de mercado"​ -- o plano brilhante da ditadura militar para criar uma indústria nacional de computadores. Na verdade, muitos "​fabricantes"​ importavam a eletrônica completa de Taiwan, e só montavam o gabinete aqui.)). De lá eu fui para o Senac, onde trabalhei por vários anos, aprendi muito, fiz muitos amigos e conheci minha parceira para a vida, Marta Mello. Meu trabalho na Apple House era traduzir manuais de aplicativos que a loja entregava para os clientes que compravam computadores ((A loja tinha uma máquina tipo Xerox só para copiar os tais manuais. As cópias dos manuais e dos disquetes entregues para os clientes não eram "​legítimas"​. É preciso entender que, se não fosse isso, os computadores seriam inúteis, porque na época não existiam no Brasil revendedores de software.)). Uns meses depois eu fui trabalhar como instrutor de DOS e Lotus 123 em uma empresa chamada SPCI na Av. Rebouças. Foi onde tive o meu primeiro contato com clones do IBM-PC ((Percebeu o padrão? Só existiam clones no Brasil: cópias não autorizadas de micro-computadores projetados no exterior, e "​fabricados"​ no Brasil. Era o tempo da chamada "​reserva de mercado"​ -- o plano brilhante da ditadura militar para criar uma indústria nacional de computadores. Na verdade, muitos "​fabricantes"​ importavam a eletrônica completa de Taiwan, e só montavam o gabinete aqui.)). De lá eu fui para o Senac, onde trabalhei por vários anos, aprendi muito, fiz muitos amigos e conheci minha parceira para a vida, Marta Mello.
 +
 +(vou contar mais quando arrumar mais tempo para escrever)
  
 ---- ----
  
-(vou contar mais quando arrumar mais tempo para escrever)+=== Rascunhos === 
 + 
 +[[O capitão que virou rato]] 
  
 ~~DISQUS~~ ~~DISQUS~~
  
  
luciano_ramalho.txt · Última modificação: 2018-10-11 17:17 por luciano